Namoro whos

nao sei mais o que fazer

2020.07.15 08:43 lilypedals_ nao sei mais o que fazer

A quarentena esta sendo ruim para todos nós, mas por causa dela eu descobri ter ansiedade, e vire mexe tenho alguns " ataques depressivos". Explicando melhor, eu sou uma pessoa que depende muito dos outros, desde a opinião, até emocionalmente. Nao que muitos saibam, mas no quinto ano principalmente ( detalhe: tenho 12 anos) todos os dias eu me sentia sozinha e isso me corroía por dentro mesmo que eu nao percebesse, eu chegava da escola todos os dia e me trancava por pelo menos meia hora chorando, ate então eu nao entendia o pq. Há alguns meses, para um projeto na escola, a gnt tinha que falar de uma coisa que aconteceu na nossa vida que primeiramente nos achávamos que era ruim, mais se tornou boa. Eu menti, eu falei dessa fase que passei no 5º ano e falei que no final eu encontrei a luz e descobri como ser a luz. Esse projeto me deixou muito mal, e dps disso eu comecei a ficar acordada ate muito tarde chorando. Há uma semana eu fui p a praia para passar o aniversário da minha vó com ela e aproveitei p ficar em um quarto sozinha. Resumindo eu fiquei acordada ate pelo menos 4 da manha todos os dia e chorava por pelo menos uma hora antes de dormir, isso por 8 dias seguidos, e algumas vezes enquanto eu estava tomando banho eu tinha um surto e começava a chorar. Um pouco depois da minha família ter voltado p casa minha irmã me ouve chorando e "reclamando" e vem me confortar. Ela eh minha irmã mais velha e faz de tudo para que eu me sinta confortável e amada. Ela descobriu sobre como eu estava em uma noite em que eu estava muito mal, eu mandei mensagem p ela pedindo socorro e que ela me ajudasse pq eu estava muito mal, oq mais me doeu foi o fato dela ter ignorado essa mensagem, por causa disso eu passei dias chorando achando que ela nao ligava p mim, isso porque de todos na minha família ela eh a q mais amo, eu nao admito isso p ngm pq tenho medo de ferir seus sentimentos mas eu me mataria por ela sem pensar duas vezes, eu estou tentando proteger ela dos nossos pais que, embora nao fazem por querer, fazem comentários extremamente maldosos, e eu realmente nao sei como dizer, mas vire e mexe eles me fazem sentir muito mal, ent eu tendo proteger ela disso. Uma das coisas que mais me machuca é quando meus pais viram p mim e falam p eu para de "puxar o saco " da minha irmã, eu estou tentando proteger ela pq me dói ainda mais pensar que ela possa sentir oq eu sinto, nessas horas eu tenho vontade de chorar ate desidratar e socar qual quer coisa que eu vejo na minha frente. Outra coisa que me irrita é quando eles deduzem coisas sobre mim, por exemplo: uma vez uma música começou a tocar e minha irmã ( foi por brincadeira mas me afetou do mesmo jeito) falou p trocar pq eu ficava louca com essa música, acontece que eu me identificava coma letra, e nesse periodo eu estou tentando nao me sentir sozinha, ent procuro coisas na qual eu possa me identificar com. Minha mãe também tem me tratado com a criança que eu costumava ser, brincando comigo e sendo muito grudenta, nao que eu nao goste da minha mãe, mas eu nao sinto a mesma coisa que eu costumava sentir, agr eu me sinto meio presa, com medo de ser julgada e magoa-la, mas enquanto isso eu tenho me aproximado muito do meu pai, ja que ele, mesmo nao percebendo, esta tentando me entender eme ajudar, procurando saber das músicas que eu gosto, me ajudando e encorajando a escolher hobbies que me façam bem, e principalmente me dando espaço, a coisa que eu mais preciso, espaço. Ele esta me respeitando e tentando melhorar, enquanto minha mae acha que nao tem nada a melhorar e acaba né sufocando. Voltando ao que eu estava falando antes, tb tem um assunto que descobri a pouco tempo e tem me torturado a um tempo ja, a minha orientação sexual, eu posso ser meio nova, mas na minha vida toda so gostei mesmo de um menino to 2º ano, e ano passado, no 6º ano eu " namorei" um menino, as aspas pq dps dele me pedir em namoro e eu aceitar, eu passei 1 hora atras de uma moita chorando por ter sido uma má ideia ( foi em um acampamento ), e por mais que eu tentasse eu nao conseguia gostar dele, antes era legal falar com ele, depois tudo ficou muito tímido e vergonhoso, por nao so parte minha já que desde o 1º dia ele ja falava que me amava, e eu nunca correspondi, eu fui uma péssima namorada, mas aquilo era novo p mim. Resumindo faz tempo que eu não realmente gosto de alguém, e agr eu acho que to gostando de uma amiga minha, mas dentro da minha cabeça tem uma discussão de eu querer atenção e de eu realmente gostar da menina, e ao mesmo tempo questionar minha orientação sexual, ja que para eu achar um garoto bonito eh muito mais raro do que p eu achar uma garota bonita. Graças ao dia em que minha irmã me encontrou chorando eu passei a contar tudo p ela, quando eu estou triste eu vou no quarto dela p ela me acalmar e me ajudar a entender. Ela tb é a única a qual eu contei sobre a minha talvez orientação sexual, e ela me apoia em tudo e esta sempre me encorajando a nao ter medo, mas tb esta tentando me preparar p o mundo afora, e ao mesmo tempo me confortando dizendo que se eu precisar, ela vai estar lá, e ela sempre tá.
Resumindo, eu ja falei com meus pais e eu vou fazer terapia quando a quarentena acabar. Eu ja estou um pouco melhor do que antes, mas nao 100%, eu diria que uns 45%, por ai.
•esse eh um trecho do que eu escrevi em um dos dias em que eu estava mal• ( esta em inglês pq eu me identifico melhor com a língua )
I fell like nobody understand me, even though I know I'm not the only one felling like this. I fell like the world is changing and there's no place I fit in. I already considerate having depression, anxiety, low self esteem, but at least when quarantine is over I'm going to therapy, I think it'll help me, someone that can tell me what to do, someone that now what I'm going through, that will know me as that sad kid, that sad 12 years old girl, that already though about killing herself but didn't do it because of fear, and not even for that she has the courage. It'll be someone that knows me as I truly am, because I'm tired, I'm tired that everyone that sees me or ignore me or see me as the happy kid I used to be, I'm not that girl anymore, I was stupid, stupid for thinking that I would be that happy forever, I was wrong. I cried to sleep the whole week, and now I read that the persons u think before sleeping are or the person u r in love with, or what makes u sad, the problem is that everyday I cry to sleep thinking about my family and my best friends, and that means that probably they are the reason I'm sad, but there's another problem, I'm almost sure I'm in love with my best GIRL friend, and is not a problem that is a girl, at least not at all, but that is that girl, MY BEST FRIEND, the girl that sees me just as her friend. SHE'S STRAIGHT, SHE LIKES ONE OF MY BOY FRIEND'S, and that boy is a boy and he's not me. Life is literally messing so bad with me, just because I wanted to know its like to actually like somebody, that doesn't means that the person should be my girl best friend.
I might have depression, and when quarantine is over I'll do therapy, and I started thinking a lot about something, how my friends will react when they discover this, because I won't tell then, I don't want then to think me as the poor girl who couldn't handle with life, or think that I just want attention, even though I do, I want attention, I just wanted people to notice me, I wanted my best friends to notice that I'm not good, I'm not felling okay. And I try putting this thought away from my head, but he won't leave, he's still there, I think it was better when I thought I had no friends, because at that time at least I wasn't trying to make people notice me. Now I'm always trying to make people notice me, even my friends sometimes forget I exist.
I'm not being myself for a long time now and nobody notice.
I just want to be happy
I've been trough so much, just trying to see the light.
submitted by lilypedals_ to desabafos [link] [comments]


2019.12.12 20:50 Demetriostone I'm an asshole (eu sou um babaca) lubatv

Olá meu nome e Demetrios e eu estraguei um relacionamento com uma colega de classe agente não se fala muito,eu era apaixonado por ela,ela era a 10/10 da sala o nome dela era Jéssica,estava rolando o carnaval da nossa escola tinha tinha caminhão pipa, brinquedos e brincadeiras,nesse dia eu não sei se ela tinha ido na casa do namorado 😏(assistir Netflix),a mãe dela que tava com o telefone dela mandou mensagem no grupo perguntando onde a filha estava,eu como um bom idiota não sabendo que a mãe dela era aquele tipo de mãe que não quer que a filha namore é que ela se dedique aos estudos em vez de namorar (provavelmente ela achava que o namoro iria estragar a vida dela),a mãe soube disso por mim pelo grupo da escola,todo mundo me acharam que eu fui um babaca e o relacionamento dela acabou por minha causa obs: Jéssica se você estiver. Vendo isso desculpa por ter sido um péssimo colega de classe é acabar um relacionamento por "ciúmes".
Text in english:Hello my name is Demetrios and I messed up a relationship with an agent classmate not talking much, I was in love with her, she was 10/10 from the room her name was Jessica, was rolling the carnival of our school had a kite truck, toys and games, that day I don't know if she had gone to her boyfriend's house assistir (watch Netflix), her mother who had her phone texted the group asking where her daughter was, I eat a good idiot not knowing her mother was that kind of mother who doesn't want her daughter to date is for her to go to school instead of dating (she probably thought dating would ruin her life), mom knew that everybody thought I was a jerk and her relationship ended up because of me Note: She was dating a cute girl / Jessica if you are. Seeing this sorry for being a lousy classmate is ending a relationship out of "jealousy". This text was translated into Google translator sorry for the errors I am Brazilian.
submitted by Demetriostone to iamanasshole [link] [comments]


2019.07.07 23:07 almofarizdosombra Feedback sobre texto

Nos últimos tempos, tenho andado a escrever uma pequena história e gostava de ter algum feedback. Já mostrei a alguns amigos, mas queria obter outro tipo de feedback menos parcial. O objetivo não é necessariamente publicar, mas também melhorar e aprender algumas coisas. Deixo aqui os primeiros três capitulos. É um romance dramático. Desde já obrigado a quem tirar um pouco do seu tempo para ler. Qualquer tipo de feedback é apreciado.

I
Sempre Bem
Sinto o seu cabelo suave enquanto lhe acaricio a cara lisa e macia. E linda. Muito linda. Aqueles cabelos sempre foram a minha perdição. Pretos, encaracolados, macios e cuidadosamente bem tratados. Mas não se pense que sou fraco, afinal até os homens mais fortes têm fraquezas. Vide o exemplo do Super Homem, individuo possuidor de uma super força, uma super velocidade, invulnerável até à mais poderosa bomba nuclear. Exceto à kryptonite. Com as devidas diferenças, eu acredito que sou um Super Homem. E aqueles cabelos são a minha kryptonite.
Ela agarra-me a mão como ninguém sabe agarrar. E mesmo que soubesse, ninguém era capaz de o fazer como ela que emprega toda a sua dedicação, emoção e amor naquele gesto. Amor. Será que ela me ama? Será que eu a amo?
Aproximo-me até estarmos quase colados. Ela está estranhamente calma. Eu estou estranhamente calmo. É como se já soubéssemos o que vai acontecer. Na verdade, não era difícil de advinhar. Há coisas na vida que são inevitáveis como o céu ser azul, depois de sábado ser domingo ou a morte. Mas mesmo nas inevitabilidades, a vida consegue ser imprevisivel. Peguemos no exemplo da morte: toda a gente sabe que vai morrer, mas não sabe quando, como, onde nem porquê. Até há quem já esteja morto e ainda não saiba. Mas eu não gosto de pensar na morte. Eu, qual Super Homem, estou sempre bem.
Os nossos lábios tocam-se ou pelo menos eu acho que sim, mas não tenho a certeza. Não tenho a certeza porque não sinto. Nada. Todo aquele momento inevitável que era suposto ser o pináculo da nossa relação até então, tantos rios que fizemos para desaguar naquele mar e agora estou adormecido. Vem-me à cabeça Let It Happen de Tame Impala.
It's always around me, all this noise, butNot really as loud as the voice saying"Let it happen, let it happen (It's gonna feel so good)Just let it happen, let it happen"
All this running aroundTrying to cover my shadowAn ocean growing insideAll the others seem shallowAll this running aroundBearing down on my shouldersI can hear an alarmMust be morning
É mesmo de manhã. Pego no telemóvel para ver as horas: 7:30. Foda-se, já estou atrasado. Procedo à minha rotina matinal: desligo o alarme; levanto-me da cama; ligo a torneira para aquecer a água; vou buscar a toalha e a roupa interior; sento-me na sanita a pensar na vida enquanto espero que a água aqueça; tomo banho; volto ao quarto para me vestir; como o pão com manteiga e bebo o café que a minha magnífica mãe pôs na secretária enquanto estava no banho; arrumo o PC e o carregador na mochila; ponho os headphones e ligo o Spotify. Tudo isto em meia hora. Não sei se é rápido ou lento, mas já sigo esta rotina há tanto tempo que o faço inconscientemente.
No caminho até ao autocarro, cruzo-me sempre com quatro cães. O primeiro é pequeno e peludo e traz consigo uma certa inocência e fragilidade; o segundo é já bem mais forte e imponente, mas muito calmo e pacífico. Acho que nunca o vi a ladrar ou sequer agitado o que não é muito normal para um cão daquela envergadura; o terceiro é a personificação do ditado “cão que ladra, não morde”; por último, mas não o menos importante, um pouco mais distante dos outros três, está o meu favorito: um pastor alemão de médio porte, tristonho, solitário e carente. Não sei o que se passa com ele, mas, seja a que hora for, está sempre deitado no chão no mesmo cantinho a olhar para a pequena porta gradeada à sua frente, esperando uma alma caridosa que passe para lhe dar o carinho que ele necessita. E eu bem tento, mas ele não me deixa. É bem jogado, eu não sou de confiança. Dejá vu. Tenho tanta pena dele que até já pensei em raptá-lo para lhe dar uma casa em que ele seja amado. Até comentei isso com ela.
Nós falamos tanto. Não me lembro da última semana que passei sem falar com ela, seja por mensagens ou (o meu favorito) pessoalmente. Por vezes estou eu perdido nos meus pensamentos como muitas vezes acontece e dou por mim a pegar no telemóvel e mandar-lhe uma mensagem. Falamos da vida, da morte, do sol, da chuva, do ontem, do amanhã e de cães. Ela tem uma cadela linda. Gosto tanto dela que é o meu wallpaper do telemóvel.
Já cheguei e nem reparei. Faço isto tantas vezes que já é automático. Instantâneo. Às vezes gostava que não fosse assim, que tomasse mais atenção ao que me rodeia, que aproveitasse mais os momentos, mais lentamente. Na verdade, neste caminho rotineiro, só há duas coisas às quais presto atenção e vejo com olhos de ver: cães e mulheres. Os cães iluminam o meu dia e aquecem o meu coração de tão fofos e inocentes que são. As mulheres fazem-me viajar. Por cada uma que passo, reparo nos seus traços, na sua postura, no seu olhar e imagino que aquela pode ser o amor da minha vida. Mas não é. Nunca é. E ainda bem para elas, certamente estão melhores sem mim. Dejá vu.
Chego ao portão e vou buscar o telemóvel para ver qual é a sala. Tenho uma mensagem do Diogo. «Não vens à avaliação?». Foda-se, esqueci-me. Não faz mal, eu safo-me, estou sempre bem.
II
Música Fria
“Isola-se a incógnita no primeiro membro e passa-se tudo o resto para o segundo membro com a operação inversa”.
Olham todos para mim com raiva e inveja. Outra vez.
“Certo, mais uma vez, mas na próxima não quero que sejas tu. Quero ouvir os outros”.
Eu não pedi isto. Eu não tenho culpa. Parem de olhar assim para mim. Enfio a cabeça no caderno e tento afastar os olhares, a inveja e a raiva da minha cabeça. Foca-te. Pensa em momentos melhores. Respira. Quem me dera que a Filipa gostasse de mim. Não, é impossível. De todos os pretendentes, nunca me iria escolher. Quando tens pretendentes muito mais fortes, confiantes e experientes, porquê escolher o mais fraco? Para não falar da beleza dos candidatos que é um fator muito relevante nestas discussões. Aí a diferença é abismal. A única vantagem que tenho é que somos amigos, mas a amizade não conta muito nestas coisas.
Dou por mim a resolver o resto dos exercícios. Já é automático. Instantâneo. Para mim, a matemática corre-me nas veias. Quem me dera que fosse assim nos outros aspetos da vida. Quem me dera que todos gostassem de mim. O meu sonho é que um dia toda a gente goste de mim. Vai ser tão fácil viver sem os olhares de julgamento, a inveja, o ódio.
Levantam-se todos, é hora de intervalo. Dez minutos a respirar ar fresco enquanto dou voltas à escola. Apesar de tudo, uma pessoa tem que se manter em forma. Se passo o dia numa sala e as aulas de educação física são o que são, como é que é suposto manter a forma física? Além disso, não tenho mais nada de interessante para fazer. Os temas de conversa são aborrecidos, não aprendo nada. E se não estou a aprender ou a evoluir é uma perda de tempo. Encontro a Filipa ao voltar para a sala. “Vais ficar hoje?”. Hoje é a reunião dos pais e normalmente a turma toda fica lá fora à espera deles. É melhor que ficar em casa sozinho com fome à espera que a tua mãe volte para te fazer o jantar. Assim pelo menos posso comprar um Snickers na máquina para enganar a fome. “Não sei.”. “Fica. O que é que vais fazer em casa sozinho?”. Eu já sabia que ia ficar. Estava só a fazer um teste para ver se ela se importava.
As aulas da tarde são sempre a mesma coisa. O que é habitualmente uma turma irrequieta, está agora apática.
“Dom João quarto casa com Luísa de Gusmão a 12 de janeiro de 1633”.
Quem me dera viver nesta época. Era tudo tão mais fácil. Evitava-se todo este jogo para descobrir se aquele era realmente o amor da tua vida, se vale a pena continuar, se vale a pena tentar ou se o amor da tua vida existe sequer. Simplesmente combinavas com outra pessoa que iam ser o amor das vossas vidas. Dava jeito a toda a gente. Evitava-se todo o tipo de confusões, dramas e lamúrias. Há quem diga que isso é que traz a magia às coisas. Eu digo que é uma merda. No modelo antigo, pessoas como eu podiam ser felizes. Assim, a possibilidade é bastante baixa para não dizer nula.
“Qual é a tua música favorita?”, pergunta-me a Filipa enquanto vejo a mãe a passar.
“Não gosto de música”.
“O quê?! Nunca conheci ninguém que não gostasse de música. É impossível. Toda a gente gosta de música.”.
“Eu não gosto”. Desta vez não estava só a tentar ganhar a atenção dela, é mesmo verdade, não gosto de música.
“Vou-te mostrar uma música.”. Olha para o telemóvel e põe uma música. Até não é má.
“É uma música fria”.
Ri-se. “És estranho.”. Diz isto enquanto me olha nos olhos. “Olha quero pedir-te um favor.”.
“Diz”.
“Ando a ter algumas dificuldades com matemática e pensei que tu me podias ajudar. Podíamos aproveitar este tempo e tu vinhas a minha casa fazer os TPC’s comigo. Que achas?”.
Ela não tem dificuldades a matemática. Pelo menos nunca aparentou ter até agora. Ou será que tem? As aparências iludem. “Pode ser”.
Sorri. “Vamos então.”.
É a primeira vez que alguém me convida para a sua casa. Não sei o que esperar, mas vai ter que ser rápido senão a minha mãe preocupa-se. Provavelmente consigo fazer aquilo tudo em dez minutos sem problema.
Afinal é isto. Mesmo que me tivessem dito que ia ser assim, que era disto que devia estar à espera eu não acreditava. Olho para o meu lado esquerdo e vejo a Filipa um bocado abatida. Compreensível. Se para mim foi anticlimático, imagino como terá sido para o outro lado. Tenho que dizer alguma coisa para tentar mudar este momento.
“Gostei da música que me mostraste. Põe outra vez.”. Vejo-a levantar-se, pegar no telemóvel e pôr a música. Acho que resultou. Pelo menos para mim o ambiente está melhor.
III
Tem de Ser
Estico-me para chegar ao telemóvel. “Posso meter uma música?”. Incrível como passados estes anos todos ainda continuo a ter os mesmos hábitos.
“Claro.”. A Sofia olha para mim como se aquele fosse o melhor momento da sua vida e eu fosse o principal responsável por isso. Chego-me perto para retribuir. Beijo-a ao som da Musica Fria. É um bom momento. Por alguns instantes, engana-me. Mas não é ela.
Volto ao telemóvel e abro as mensagens. Já não lhe mando uma mensagem há muito tempo. «Olá». Ela já sabe como isto funciona. Daqui a umas horas, vai-me responder e vamos falar da vida, da morte, do sol, da chuva, do ontem, do amanhã e de cães. Talvez até tenha sorte e receba alguns vídeos da cadela dela.
“Na quarta saio mais cedo. Podias vir aqui.”. A Sofia quer demasiado. É sempre aqui que as coisas começam a descambar. A minha vida amorosa é um ciclo vicioso. Começa sempre no verão e com ele vem uma sensação escaldante, uma energia renovada, a vontade de fazer mais e melhor a cada dia que passa. É por esta fase que ainda não desisti. É por isto que quase vale a pena. Sorrateiro, mas sem piedade, chega o outono. As folhas verdes e viçosas que antes emanavam esperança, estão agora castanhas e cansadas espalhadas pelo chão. É aqui que percebo mais uma vez que ainda não é esta. Não é ela. Aquilo que fazias no verão já não o consegues fazer. É demasiado frio. Agasalho-me para me sentir um pouco mais quente e preparar o inverno. Chega o inverno rigoroso. Todos os anos chega de rompante, sem avisar, sem dó nem piedade. Deixa-me a tremer de frio. Já não faço nada do que fazia no verão, só me apetece ficar em casa à espera que passe a tempestade. Lentamente, chega a primavera. Sinto um cheiro a ilusão no ar, há uma esperança renovada, uma certa vontade de voltar a repetir tudo à espera que desta vez o resultado seja diferente.
Repetir a mesma coisa vezes sem conta à espera de um resultado diferente: a definição de loucura. Todos os génios têm um pouco de loucura e eu, como génio que sou, não fujo à regra. Como génio a minha primeira invenção será um sistema de emparelhamento de casais. Nada dessas aplicações de encontros que há por aí. Nada disso. O meu sistema vai oferecer uma probabilidade de 99,9% dos participantes encontrarem o amor da sua vida. Para isso, os candidatos terão que passar por várias relações com término definido, a fim do algoritmo estudar as suas reações nesse espaço de tempo e também ao término inesperado da relação. Ah sim, esqueci-me de dizer que nenhum deles vai saber quando a relação acaba, isto para fazer com as reações sejam genuínas, com o objetivo de obter dados com a maior credibilidade possível. Também não vão saber quantas relações terão que passar até atingir o tão esperado amor da sua vida ou quanto tempo isso vai demorar. Agora que penso, se calhar este sistema já existe. Se calhar eu estou neste sistema. Se calhar estamos todos neste sistema. Se estivermos mesmo, eu sou a anomalia estatística. O 0,1%. A margem de erro. Não se pode ter sorte em tudo.
“Claro, achas que não ia aproveitar mais uma oportunidade para estar contigo?”. Tretas. Mentiras que eu repito na minha cabeça para me fazer acreditar que é mesmo verdade quando já sei o desfecho desta história.
Ah!, aquela última semana de verão. Acho que desta vez vou já fechar-me em casa no outono. Parece-me que este vai ser rigoroso.
Vejo-a passar no corredor. Ela repara em mim e vem dar-me um abraço. Adoro estes abraços. Ela abraça-me como ninguém sabe abraçar. E mesmo que soubesse, ninguém era capaz de o fazer como ela que emprega toda a sua dedicação, emoção e amor naquele gesto. Amor. Será que ela me ama? Será que eu a amo?
“Estás bem?”.
“Estou sempre bem, já sabes.”.
Vou ao bolso e tiro aquelas bolachas que ela gosta. Dou-lhe uma e começo a comer a outra. Adoro ver aquele sorriso que ela faz quando lhe dou a bolacha. É como se soubesse o que aquele gesto significa para mim.
“Não pareces bem.”.
Ela conhece-me demasiado bem. Demasiado até para o seu próprio bem.
“Mas estou, acredita. E tu?”.
“Já estou melhor. Um dia de cada vez.”.
Fico triste que ela não consiga ser 100% feliz. Se há pessoa que o merece é ela. Gostava de fazer mais por ela, mas não posso. Não consigo. Dou-lhe um beijo na testa e sigo para a aula.
«Hoje vou fazer aquela massa que tu gostas <3». A Sofia faz questão que eu não me esqueça dos nossos compromissos. Olho lá para fora e sinto o outono a chegar. Há uma certa beleza e tranquilidade nesta parte. Apesar de saberes que vêm aí tempos mais frios, ficas de certa forma contente porque tens a consciência do que está a acontecer. Assim, evitas ser apanhado de surpresa e, de repente, ficas sem tempo para te agasalhar. E tu não queres isso. Não queres, porque é assim que ficas doente.
Estou cá fora a fumar um cigarro enquanto olho para a porta. Porque é que estou a fumar? Eu só fumo quando estou stressado. Ou será que isso é uma mentira que eu repito para mim mesmo até acreditar, como tantas outras? Mas esta tenho quase a certeza que é mesmo verdade. Eu passo meses sem fumar até que um dia decido fumar um cigarro. Nestas fases nunca fumo mais do que um maço. Eu nem me apercebo quando elas começam porque não é sempre no outono. É como se o meu corpo dissesse que precisa de nicotina e eu lhe desse o que ele quer. Como muitas coisas na minha vida, já é automático. Instantâneo. Lucky Strike. Reza a lenda que tem este nome, porque, antes da marijuana ser ilegal, alguns maços continham um cigarro de marijuana como bonus.
Já chega. Pára e vai fazer aquilo que vieste aqui fazer. Toco à campainha. Se demorar muito, vou embora. Está calado, faz-te homem. Tem de ser. Há coisas na vida que tem mesmo de ser. É como se costuma dizer: o que tem de ser, tem muita força. Tanta força que me consegue empurrar escada acima, até ao quinto direito, para fazer aquilo que eu não quero fazer. Mas tem de ser.
Recebe-me com aquele sorriso que fazia derreter o coração de muitos. És tão boa para mim, Sofia. Foste tão boa para mim, Sofia.
Oh, I have been wondering where I have been ponderingWhere I've been lately is no concern of yoursWho's been touching my skinWho have I been lettingShy and tired-eyed am I today
Sometimes I sit, sometimes I stareSometimes they look and sometimes I don't careRarely I weep, sometimes I mustI'm wounded by dust
Nada dói mais do que o som duma porta a fechar. O impacto foi tão forte que caí para trás. Fico sentado encostado à parede a olhar para aquela porta que se acabou de fechar. Mais uma. Passa mais uma. Eu não quero saber, podes olhar. Sim, estou aqui no chão a chorar enquanto olho para a porta da mulher que acabei de rejeitar. Algum problema? O único problema aqui é tu não seres ela. Quem me dera que fosses. “É ela, não é?! Eu já sabia!”. Ela não te diz respeito, por isso, quando falares dela, falas com respeito. Era o que devia ter dito, mas eu sou fraco. Nestas questões, sou fraquíssimo. Mas se até o Super Homem tem uma fraqueza, eu também posso ter. No entanto, o que é o Super Homem sem o amor? Podes ser o imperador do mundo inteiro, da galáxia inteira, mas sem amor não és homem nenhum, quanto mais Super Homem.
E se eu me atirasse daqui? Será que morria? Se eu morresse, ninguém ia querer saber. Só ela. E mesmo ela ia ficar triste inicialmente, mas depois ia passar. Até é melhor para ela, evita-se a inevitabilidade a que todas as minhas relações se destinam: fracasso. Todas as amizades, todos os namoros acabam por dar mal de uma maneira ou outra e o pior é que sugo sempre um bocado da outra pessoa comigo. Prefiro não estar cá para ver isso acontecer com ela. Até agora pensei sempre na razão de eu ter tanto azar, afinal eu sou boa pessoa. Agora percebi finalmente. Só há uma possibilidade, um denominador comum, uma pessoa em falta: eu.
Chegou a hora de eliminar os denominadores, mas antes disso tenho que lhe deixar uma mensagem para ela saber o quão boa foi para mim. Desculpa.
submitted by almofarizdosombra to portugal [link] [comments]


2017.06.13 03:27 TedBoyMarino League Roundup: Brasileiro Série A, Fixture 6 [Cavalinhos do Fantástico]

Brazil

Brasileiro Série A

Last fixture's roundup
No shortage of football in the Brazilian Serie A, as the teams are playing midweek and weekend for the until the end of the month. No shortage of goals, too, as all but the monday night match had at least two goals.
Also, THE PLUSH HORSES ARE BACK! Last fixture we didn't have them as it was in the midweek (the next one won't have them, too :\ ) but now they're here with all their graciousness.

This is Brasileirão Serie A

Matches, clips from the goals and a short, very non-neutral analysis are all below. Hope you enjoy :)

Fixtures

All times in BRT. BRT is three hours behind GMT.
Sat 10/06/17 16h Allianz Parque
Palmeiras 3 - 1 Fluminense
A. Guerra 10'
18' Henrique Dourado
Keno 41'
Roger Guedes 90'+4
Another game, another Henrique Dourado goal. Quite impressive mark. This still doesn't give his team the win and now Palmeiras can start their comeback to the top (maybe).
Sat 10/06/17 19h São Januário
Vasco da Gama 2 - 1 Sport Recife
Luís Fabiano 63'
Douglas Luiz 90'+1
90'+4 André (PG)
Another game, another penalty against Vasco. But other than that a very decent game by them. "Fabulous" Luis Fabiano scored once again to help their team get an important win.
Sun 11/06/17 11h Nilton Santos
Botafogo 2 - 2 Coritiba
7' Kléber (PG)
Roger 23'
55' Henrique Almeida (PG)
J. Carli 66'
Two penalties by Carli, then a goal scored by him. This game was all about the Argentine centerback. Both teams had other chances so avoid a draw, but didn't capitalize.
Sun 11/06/17 16h Arena Corinthians
Corinthians 3 - 2 São Paulo
Á. Romero 7'
18' Gilberto
Gabriel 41'
Jádson (PG) 63'
84' Wellington Nem
This loss at the Majestoso Derby sends Rogerio Ceni to a bad rating on his job security scale. A player with so much history may unfortunately mark himself as a bad manager and even get "Dunga" vibes on him if his bad record overgrows his history as player.
Sun 11/06/17 16h Barradão
Vitória 2 - 0 Atlético Mineiro
Kieza (PG) 20'
Neilton 65'
Alert sires are on again for the Galo. A team who wants to fight for the title can't be playing this bad for so long. It's not "early league nerves" anymore. On the other side, nice win for Vitoria, as every point is vital for their relegation battle, especially a W against a "title favorite"
Sun 11/06/17 16h Moises Lucarelli
Ponte Preta 3 - 2 Chapecoense
Renato Cajá 16'
Lucca 26'
Naldo 61'
71' Osman
73' Rossi
Ponte almost choked and gave Chapecoense the draw, but they managed to hold on to that win. Chape now has two losses and nine goals against in the last two games. Don't bet on their defense on your fantasy teams right now.
Sun 11/06/17 16h Ressacada
Avaí 1 - 1 Flamengo
Romulo 56'
61' Leandro Damião <-MUST WATCH
LEANDRO DAMIÃO SCORED A PUSKAS CANDIDATE AND I CAN'T BELIEVE IT SERIOUSLY, WATCH THAT GOAL.
But other than that just your favorite-to-the-title-in-a-slump thing, nothing new. Things are bound to change, though, as they announced the signing of former 2x Brasileirão Player of the Year Éverton Ribeiro
Sun 11/06/17 19h Mineirão
Cruzeiro 2 - 0 Atlético Goianiense
R. Ábila 62'
R. Ábila (PG) 80'
Cruzeiro fans came to the game with torches and pitchforks ready to riot and if Mano Menezes still has a job today, he has Alisson and Ábila to thank for that. Alisson subbed in at halftime and changed the game. Ábila kept doing his thing, being the main goalscoring option for Cruzeiro.
Sun 11/06/17 19h Arena da Baixada
Atlético Paranaense 0 - 2 Santos
27' Kayke
36' Kayke
This has been an awful streak for the Furacão, who now see relegation as a real threat. This is the team that has Brazil's NT GK Weverton. It shouldn't be that bad. Also, Santos are now on a massive two win streak on their road to the title (thanks fuckstephencurry)
Mon 12/06/17 20h Arena do Grêmio
Grêmio 1 - 0 Bahia
Bruno Cortez 85'
If you need any more proofs that set-pieces wins you games, you have one here. Sometimes you can only pass through a defense on a well designed corner.

Table

# Team P W D L F A GD Pts Form
1 Corinthians 6 5 1 0 13 5 +8 16 WWWWW
2 Grêmio 6 5 0 1 16 7 +9 15 WLWWW
3 Coritiba 6 4 1 1 9 4 +5 13 LWWWD
4 Chapecoense 6 3 1 2 11 10 +1 10 WWWLL
5 Ponte Preta 6 3 1 2 10 9 +1 10 LDWLW
6 Cruzeiro 6 3 1 2 5 4 +1 10 DWLLW
7 Fluminense 6 3 1 2 11 11 +0 10 WLWDL
8 Bahia 6 3 0 3 11 6 +5 9 LLWWL
9 São Paulo 6 3 0 3 8 5 +3 9 WWLWL
10 Santos 6 3 0 3 6 6 +0 9 WLLWW
11 Vasco da Gama 6 3 0 3 9 15 -6 9 WWLLW
12 Botafogo 6 2 2 2 5 5 +0 8 WWDLD
13 Palmeiras 6 2 1 3 7 5 +2 7 LLDLW
14 Sport Recife 6 2 1 3 8 11 -3 7 DWLWL
15 Flamengo 6 1 4 1 6 5 +1 7 WDDLD
16 Atlético Mineiro 6 1 3 2 5 7 -2 6 LDDWL
17 Avaí 6 1 2 3 2 6 -4 5 LLWLD
18 Vitória 6 1 1 4 3 6 -3 4 LLLLW
19 Atlético Goianiense 6 1 0 5 4 13 -9 3 LLLWL
20 Atlético Paranaense 6 0 2 4 4 13 -9 2 LDLDL
Copa Libertadores Copa Sudamericana Relegation
On our team previews, we predicted Atlético Paranaense to finish the league in 10th. Today they're bottom of the table. To say they're underperforming is fair.
● Also, Santos has three wins, three losses and a goal difference of 0, being the only team in the league like that. Just an observation.

Top Scorers

Player Team Goals
Henrique Dourado Fluminense 7
Lucca Ponte Preta 5
Luís Fabiano Vasco da Gama 5
Corinthians 4
André Sport Recife 4

Extra Stuff

Gremio's Pedro Geromel waited until the last minutes to put on an assist and get the Cartola MVP award for this weekend, with 22.2pts. Chapecoense's Jandrei is our back-to-back worst player, this time scoring -7.2pts. Putting Chapecoense's defense on your fantasy team is definitvely a big no-no until they manage to get themselves together. Here's the list with your best and your worst players.
We now have a Discord server (in Portuguese) for Brazilian and Portuguese football! Click here to join.
Also, subscribe to your team's Subreddit if it has one, and to /Futebol for everything Brazilian football. See y'all next friday.
Club Subreddit
Seleção /Futebol
Atlético Mineiro /Galo
Atlético Paranaense /Furacao
Botafogo /botafogo
Chapecoense /Chapecoense
Corinthians /Corinthians
Cruzeiro /Cruzeiro
Flamengo /Flamengo
Fluminense /nense
Grêmio /gremio
Internacional /internacional
Palmeiras /Palmeiras
Santos /SantosFC
São Paulo /Soberano
Sport Recife /sportrecife
Vasco da Gama /vasco
● data from soccerway.com ● generated by soccerbot
O /Futebol tem um servidor no Discord! Junte-se a nós aqui.
submitted by TedBoyMarino to soccer [link] [comments]